Sou cacheada, e daí?!

SOU CACHEADA, E DAÍ?

Quando eu tinha menos de quinze anos vivi dias de negação da minha aparência. A mídia , amigos e família me influenciaram ao ponto de eu olhar no espelho e não aceitar a imagem ali refletida. Minha própria voz soava dentro de minha cabeça dizendo: ”Liso que é o bonito, se você não está dentro do padrão então não é bonita”. Quase todos os dias eu ouvia duras palavras sobre como meu cabelo era antiquado, bagunçado, fora de moda e horrível.

Destruída e com a estima no chão,decidi alisar o cabelo pois na época parecia ser a melhor decisão a ser tomada. Após alisar o cabelo recebi tantos elogios que minha estima subiu ao céu novamente, mas com o passar do tempo eu me olhava no espelho e odiava o que era refletido ali. Por fora eu estava ”linda”, mas por dentro estava dilacerada pela ditadura do liso.Eu queria meus cachinhos de volta,quanto mais me olhava mais desejava ser quem eu era de verdade.Foi então que decidi de uma vez por todas que queria meu cabelo natural. Os meses de transição que se seguiram pareciam que não iriam acabar. E quando finalmente todo o meu cabelo estava novamente cacheado armaram para mim.

Fui em um salão e com a autorização de uma familiar, a cabeleireira alisou meu cabelo sem meu conhecimento prévio. Nos próximos dias vivi em estado de choque e revolta. Mas minha irmã que sempre foi apaixonada por cabelos cacheados e que daria tudo para ter uma “juba linda na cabeça”– como ela dizia – me incentivou a voltar ao natural novamente. Então fui em uma cabeleireira especializada – sim, é importante saber se o profissional que corta seu cabelo conhece técnicas e tem o costume de cortar seu tipo de cabelo –  e cortei o meu cabelo até a nuca, deixando cair toda parte alisada e ficando apenas a que eu realmente amava. Desse dia em diante decidi que me amaria mesmo se todos a minha volta não. O ano escolar tinha acabado e quando o novo começou todos ficaram chocados. Uns amaram e apoiaram logo de cara enquanto outros olharam feio. Coloquei o medo de lado e passei a não me importar com a opinião alienada de pessoas que não acrescentavam em nada na minha vida.

Atualmente eu não me vejo com outro cabelo, ao andar pelas ruas me sinto mais confiante com essa juba, ainda escuto comentários desnecessários mais que não são nada comparados ao tanto de elogios que recebo. O meu cabelo serviu de inspiração para algumas garotas e ainda serve, e isso só me motiva a continuar como uma leoa(apesar de que quem tem as jubas, nesse caso, são os leões rsrs). Então eu posso dizer que me amo e não me vejo e nem me quero de outra forma sem ser com esses cachos.

Mas independente de como o seu cabelo, corpo ou personalidade são, AUMENTA o amor por si próprio e quebre os tabus da sociedade. Você não precisa estar dentro do padrão para ser bonito(a), afinal, de figurinha repetida o mundo está cheio. Quanto mais autêntico você for mais marcante será sua presença pelos lugares em que passar.

Essa é a minha história, e a sua? Fique à vontade para compartilhar nos comentários.

 


Anúncios

6 comentários em “Sou cacheada, e daí?!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s