No Ring você marcou ponto, aqui não.

Olá, número cinco. É provável que você nunca lerá essa carta, assim como todos os outros rapazes.  Você apareceu um pouco depois de eu decidir que a minha história com o número quatro havia acabado. Após de eu afirmar que não queria mais alguém por um bom tempo na minha vida. Instantes depois de eu dizer que eu seria apenas minha. Mas, você tinha que ter os olhos e um sorriso tão bonito?

Você me cutucou no facebook, achei bem engraçado, eu pensava que ninguém mais usava essa tática. Nos primeiros minutos de conversa, eu ri feito boba, obrigada por isso. Fazia dias que eu não gargalhava. Por um instante eu cheguei acreditar que você era legal, ou talvez até um pouco diferente dos outros caras que falaram comigo semanas passadas. Mas, antes que chegasse ao fim, você me mostrou o porquê de ter realmente vindo conversar comigo.

Quando você me fez rir, eu não imaginava que ia logo soltar um: ” Entre quatro paredes eu posso te ensinar o que quiser”. Eu te cortei e obviamente não foi muito algo que te agradou, mas sinceramente eu não me importo. Estou um pouco cansada de caras como você, caras que veem minhas fotos e não se esforçam para ver além de um rosto bonito ou um ”corpão”. É só que por favor  não me chame de amor, se você apenas me deseja. Não diga coisas bonitas com o intuito de que eu fique, seu papo é tão furado quanto o dos outros. Eu não sei o que te faz pensar que eu adoraria ouvir o que você quer fazer comigo entre quatro paredes.

Por acaso, é a minha foto? É o meu cabelo afro e ”exótico” ? É a minha pele da cor do pecado? O meu corpo violão? O que é? Sou eu ou a tua falta de bom senso? Eu não tenho intimidade contigo, nem com os outros caras. Então por que diabos vocês agem assim? Você me pegou em um dia nada bem e talvez eu esteja exagerando e no fundo você seja legal, mas há uma grande parcela de chance de ser apenas mais um. Afinal de contas, se fosse mesmo especial eu te daria um nome e não um número.

XOXO, Kakau.

Anúncios

22 comentários em “No Ring você marcou ponto, aqui não.

  1. Uauuuu, que texto forte!
    Gostei de numerar, é o mínimo que merece. Seu texto é forte, impactante e cheio de sentimentos.Vc escreve muito bem! Vc tem toda razão em cortar.Antes de tudo, tem que haver respeito.Tem que ter limites, É como vc disse: ver além , ver o interior de nós.
    Tenho certeza, que alguém especial ainda vai ser encontrado por vc.E vai ser bem diferente. Vc vai ver!
    Meu marido sempre enxergou através de mim.Ele me conhece melhor que eu mesma. Por isso é meu marido.
    O respeito, o carinho e o amor incondicional existe!

    Curtir

  2. O texto é muito surpreendente a carta é bastante provocadora e bem sexy pena que o número 5 talvez não venha ler. Gostei da imagem super sexy, você é bem direta no ponto, bjs.

    Curtir

  3. UAAAAAU
    UM LACRE DESSES?!EU VOU É COLAR NA TESTA!
    Adorei a forma que comandou o texto e de como os caras só vem falar conosco por desejo carnal.
    ADOREI !
    “Afinal de contas, se fosse mesmo especial eu te daria um nome e não um número.”
    ARRASOU

    Curtir

  4. Oii!! Primeira vez que eu venho aqui. Parabéns pelo seu blog. Eu gostei da forma como você se expressa no texto. Sabe, é coisa de mulque isso de fingir sentimento só pra “pegar” alguém. Mesmo que seja um “eu lírico” cê tá bem melhor HAHAHAA. Parabéns pelo texto. Beijo

    Curtir

  5. Texto papum como tem de ser para esses caras que acham que é assim que funciona. Infelizmente tem muitos achando que possuem essa liberdade conosco, oq é um absurdo. Limitem-se a falar o basico q eh melhor, garotos!!

    Curtir

  6. Quem nunca?
    Amiga, não é você. Não é o teu corpo, ou o teu cabelo, muito menos tua foto no perfil que “revela demais”. (Sim eu já ouvi isso).
    Ele que é um babaca mesmo. Ele pode até ser um cara legal, que sabe conversar e não quer um relacionamento, ele pode até ser um cara legal que gosta de curtir as noites sozinho e tal, mas não é culpa sua.
    Fica forte e segue em frente.

    Curtir

  7. QUE ISSO EM VIZINHA?
    Adorei. Forte como um murro no estômago do boy. Bem que eles não se importam mesmo, então soca sem dó. Gostei da sua escrita. Por mais que seja uma ficção, eu não sei, dá pra sentir uma verdade correndo em suas veias. Adorei a capa porque Pabllo Vittar prega a mesma coisa. Pra quê se importar com essas pessoas comuns?!
    Parabéns pelo blog, está um arraso. 😉

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s